Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / A carta a Garcia

A carta a Garcia

O “derby” de ontem, valia mais do que ambos os treinadores pretenderam transmitir para o exterior. O Benfica queria manter a série de vitórias, o Sporting acabar com a série de ausência de vitória, ambos pretendiam um lugar na final da Taça da Liga, o Benfica por ser a primeira final da época, o Sporting por ser a única prova onde ainda poderiam triunfar.

Nos instante iniciais, José Couceiro vê-se obrigado a fazer a primeira alteração, Carriço lesiona-se e dá o seu lugar a Polga.

O jogo é bem disputado de parte a parte, o Sporting jogava bem, o Benfica respondia. Jorge Sousa, comete o primeiro erro, Javi Garcia trava Matias Fernandez que partia para o contra-ataque, a bola sobra para Vukcevic mas o árbitro interrompe o jogo para assinalar a falta do espanhol, beneficiando o infractor e não pune a falta com cartão amarelo.

Mas foi o Sporting a adiantar-se no marcador aos 21 minutos, Hélder Postiga dá o melhor seguimento ao cruzamento de André Santos na marcação de um livre, Roberto muito mal na “fotografia” a recordar “velhos problemas do guarda-redes espanhol.

Mas aos 32 minutos, Jorge Sousa considera grande penalidade a favor do Benfica por falta de Polga sobre Javi Garcia, Rui Patrício defende o remate de Cardozo,  evitando que o erro de Jorge Sousa se traduzisse em golo, os jogadores agarraram-se mutuamente não parece motivo para a grande penalidade. No entanto, no lance seguinte, marcação ce pontapé de canto, Cardozo redime-se e empata a partida, aos 34 minutos de jogo. Evaldo permitiu que o paraguaio saltasse e marcasse o golo do empate.

Até ao golo dos encarnados, o Sporting esteve melhor, até ao intervalo o Sporting sentiu o golo e o Benfica equilibrou e causou mais perigo.

Na segunda parte manteve-se o ritmo alto com oportunidades para ambas as equipas.

Nos últimos minutos, oportunidade de golo que podiam resolver a eliminatória, Rui Patrício defende remate de Fábio Coentrão, Roberto opõe-se ao remate de Matias. Levantada a placa com os três minutos de compensação, o jogo parece encaminhar-se para a decisão por grandes penalidades, mas Javi Garcia aproveita da melhor forma o ressalto da bola que fica à sua disposição para repetir o que sucedera no fim de semana, a defesa do Sporting mal novamente e o espanhol oferece a passagem à final da Taça da Liga.

Uma vez mais o Benfica marca em tempo de compensação, alguma sorte como a bola cai à frente de Javi mas exigia-se mais da defesa leonina.

O Benfica está na sua 3.ª final da Taça da Liga onde defrontará ou o Nacional ou o Paços de Ferreira.

Comentar