Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Arsenal x Bournemouth: custou, mas foi

,
Futebol / Arsenal x Bournemouth: custou, mas foi

O Arsenal pretendia voltar aos triunfos após três empates consecutivos (a uma bola frente Tottenham e Manchester United e dois a dois frente ao PSG, a contar para a 5ª jornada da fase de grupos da Champions League), enquanto o Bournemouth, sem Jack Wilshere, vinha de uma vitória num dos terrenos mais complicados da Premier League, em Stoke. O Arsenal correspondeu às expectativas e venceu por 3-1.

Aos 2 minutos, Özil, sozinho no centro da área, ia inaugurando o marcador, não fosse Nathan Aké a cortar, mas não precisou de esperar muito mais: ainda antes do primeiro quarto de hora, erro de Steve Cook e Alexis, rapidíssimo, a aproveitar para adiantar o marcador a favor dos londrinos.

Aos 15 minutos, uma notícia preocupante para Arsène Wenger e para Mathieu Debuchy, que, naquele que seria o primeiro jogo na equipa principal após a lesão, se lesionou e teve de ser substituído por Gabriel.

O Bournemouth foi ganhando espaço na defesa dos gunners e chegou ao empate por Callum Wilson, através da marca da grande penalidade, numa decisão difícil de ajuizar. Monreal e Wilson numa disputa sobre a bola e o braço do espanhol a levar o avançado dos cherries ao chão. O golo deu vida ao visitante e podia até chegar à vantagem por duas ocasiões, a primeira por Adam Smith, que cabeceia por cima da trave após uma boa jogada da equipa de Eddie Howe, e 5 minutos depois, por Smith, Bradley Smith, que rematou forte entre o poste e o guarda-redes, mas Petr Cech não sei deixou cair e defendeu para canto.

Aos 30, o Arsenal equilibrou o jogo e começou a procurar passar para o espaço, tal como o adversário fazia, mas nunca se conseguiu superiorizar ao adversário, que se foi guardando como conseguiu. Alexis foi quem mais tentou numa primeira parte em que Theo Walcott, que se tem mostrado em bom plano, esteve muito apagado.

Alexis, Özil e Giroud a celebrarem o 3-1 final

Alexis, Özil e Giroud a celebrarem o 3-1 final

Na segunda parte e com apenas 8 minutos decorridos, Walcott dava a vantagem ao Arsenal, após encostar de cabeça um centro de Nacho Monreal para o 2-1. 20 valores para o trabalho do maestro alemão que deixou o adversário aos papéis. Com o golo, o Arsenal encontrou-se e voltou a mostrar bom futebol, porém podia até chegar ao empate caso o árbitro da partida tivesse assinalado a mão de Monreal dentro da área, ao minuto 72. Ao minuto 76, foi Afobe que não conseguiu finalizar, muito graças aos reflexos e ao posicionamento de Cech. Reza a lenda que quem não marca, sofre e aos 90 minutos, o Arsenal matava o jogo, num lance conduzido pelo número 11, com assistência de Giroud para o encosto de Alexis, o melhor em campo.

Com o triunfo, o Arsenal continua em quarto lugar, a 3 pontos do Chelsea, líder, e 2 do Liverpool e Manchester City, que seguem imediatamente atrás da equipa de Conte. O Bournemouth continua a meio da tabela classificativa, com 15 pontos. Na próxima jornada, o Arsenal viaja até ao reduto do West Ham, já os cherries jogam em casa frente ao Liverpool.

Comentar