Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / Boca Juniors: Como não se apaixonar?

Boca Juniors: Como não se apaixonar?

A história de uma mas equipas mais apaixonantes do mundo.

Corria o ano de 1905, quando cinco adolescentes, filhos de Italianos e vizinhos do bairro La Boca, tiveram a brilhante ideia de criar o Boca Juniros.

ARCHI_201647

 

Localizado em Buenos Aires, na Argentina, o Club Atlético Boca Juniors, disputa actualmente o Campeonato Argentino e é  um dos clubes com o maior número de conquistas relevantes, com destaque para seus 6 títulos da Copa Libertadores da América e para os seus 3 títulos intercontinentais, sendo ainda um dos clubes com mais conquistas internacionais, 18, ao lado do AC Milan e Real Madrid e atrás somente do Al-Ahly com 20 títulos.

Sem Título

As cores dos Xeneizes provêm de um acordo entre os fundadores da equipa, que na indecisão de quais cores escolher para seu novo clube, combinaram que elas seriam as mesmas da bandeira do primeiro navio que atracasse no porto de Buenos Aires. Esse acabou sendo um navio sueco, razão esta pela qual as cores do Boca Juniors são azul e amarela.

Boca-Juniors-14-15-Home-Kit (1)

 

La Bombonera (oficialmente Estádio Alberto J. Armando) é o estádio do Club Atlético Boca Juniors. A sua capacidade actual é para 49.000 pessoas. O nome oficial homenageia o ex-presidente Alberto Jacinto Armando. O seu apelido deve-se à sua forma rectangular como a de uma caixa de bombons.

La-bombonera-Mapa-de-Buenos-Aires-Foto-Football-Wallpapers

 

Além da figura de Juan Román Riquelme, pode-se mencionar, da história recente da equipe azul e ouro, Martín Palermo, Federico Insúa, Rodrigo Palacio, Jesús Dátolo, Cata Díaz, Fernando Gago, Guillermo Barros Schelotto, Nicolás Burdisso, Carlos Tevez, Ezequiel González e “Pato” Abbondanzieri, muitos destes que rumaram para o futebol europeu. De outras épocas, destacam-se Gabriel Batistuta, Óscar Córdoba, Roberto Cherro,Francisco Varallo, Claudio Caniggia, Rattin, Hugo Gatti, Blas Giunta, Silvio Marzolini, Alfredo Rojas, Navarro Montoya, e acima de todos, a mitológica figura de Diego Armando Maradona, maior ídolo do futebol argentino e um dos grandes nomes da história do futebol mundial, entre outros históricos jogadores. Neste hall da fama, há também jogadores brasileiros, como Domingos da Guia, Leon Pavani , Heleno de Freitas, Dino Sani , Almir Pernambuquinho e o principal , máximo artilhero contra o River Plate, Paulo Valentím.

Recentemente, o Boca acertou o regresso de Carlitos Tevez, um ídolo para todos os torcedores Xeneizes.

O Boca Juniors conta ainda com uma das claques mais apaixonantes do mundo, a La 12. A história do ‘Jogador Número 12’ remonta a 1925, quando o CA Boca Juniors se deslocou para ir realizar o seu primeiro jogo além fronteiras. Nessa viagem, foram os jogadores, o staff técnico, a direcção e um adepto que ia apoiar o CA Boca Juniors na sua deslocação. Esse adepto foi denomidado ‘Jogador Nº12’ e serviu de influência para o nome da principal claque do CA Boca Juniors, a LA 12. A LA 12 nasce em meados dos anos 70 e, desde aí, apoia o seu clube com todo o fervor e toda a emoção característica dos adeptos argentinos. Teve como principal líder José Barrita, que é lembrado pelas melhores e piores razões. Barrita foi um dos principais impulsionadores da claque e foi depois afastado por roubo de dinheiro pertencente à claque, que vinha das viagens e dos seus membros. A LA 12 é reconhecida como uma das mais temidas claques do mundo, tanto pelo apoio incansável que dá ao CA Boca Juniors, como também pelos actos de violência que mancham a sua história. A LA 12 orgulha-se de não ter qualquer tipo de amizade com outra claque, sendo que o mais recente exemplo disso foi que várias claques argentinas se uniram para apoiar a seleção Argentina no Campeonato do Mundo de 2010, mas a LA 12 negou-se a essa união seguinto à risca um dos seus lemas: “Nunca hicimos amistads, nuncas las vamos hacer“! Sendo uma das melhores claques do mundo a LA 12 representa um apoio incondicional ao CA Boca Juniors, contribuindo, de que maneira, para o sucesso do clube nas provas que disputa. Como dizem os seus membros, “LA 12 va a todas partes, juegue donde juegue Boca las banderas de palo y las clásicas “La 12 vive” y “Jugador Nro. 12 PTE” siempre están“!

https://www.youtube.com/watch?v=JmtJv4IgYak

Caros leitores, quem não se apaixonou por este enorme clube, que atire a primeira pedra! Boca Juniors, a apaixonar desde 1905.

 

Comentar