Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Entrevista a Janio Bikel: Craque Português a espalhar classe na Holanda

,
Futebol / Entrevista a Janio Bikel: Craque Português a espalhar classe na Holanda

Com apenas 21 anos, Janio Bikel é mais um elemento de enorme potencial desta geração de craques portugueses. Vinculado ao NEC Nijmegen, da Primeira Divisão da Holanda, Janio é um médio todo-o-terreno, jogando em igual qualidade a defender como a atacar. Nascido na Guiné-Bissau, é pela camisola das Quinas que já brilha, tendo estado presente no Mundial de sub-20 de 2015, na Nova Zelândia. O Futebol Portugal esteve à conversa com este talento que promete ainda dar muito que falar.

 

Como surgiu a possibilidade de ires jogar para a Holanda?

Não foi fácil. Estava a jogar na Academia Vitalais, na Guiné, e o meu agente, o Bruno Meirelles gostou do meu futebol e começou a seguir-me. Graças a ele consegui ir para o Heerenveen e aí começou a minha história na Holanda.

Onde ainda permaneces, agora no NEC Nijmegen. Chegaste a jogar em Portugal?

Não, apenas treinei lá.

Qual é a tua ligação com Portugal?

Tenho muita família em Portugal e é com bastante orgulho que represento a selecção portuguesa.

Gostavas de vir jogar para Portugal? Já recebeste alguma proposta?

Gostava muito, mas ainda não recebi nenhuma proposta. Gostava de poder representar uma equipa com menos ambições para poder jogar mais e poder demonstrar melhor o meu potencial.

Isso é muito interessante, privilegias um bom projecto em vez de um bom contrato. Como foi a tua adaptação a um país como a Holanda? Longe dos amigos e da família, num clima diferente do que estavas habituado?

Foi muito duro, por esses e motivo e sobretudo porque não falava a língua deles o que dificultou bastante, mas toda a gente me recebeu muito bem. Agora já falo bem holandês e estou totalmente adaptado.

Tencionas jogar pela selecção principal de Portugal? Ou pensas também poder vir a representar a Holanda ou a Guiné?

Eu já representei Portugal pelas camadas jovens e gostava claro de um dia chegar à equipa principal. É um dos meus sonhos.

A Guiné teve agora uma participação bastante interessante na CAN. Recebeste algum convite para participar nesta competição pelos “Djurtus”?

Não, mas disseram-me que existem várias pessoas a falar de mim na Guiné.

Tiveste no Mundial de sub-20 em 2015, onde nos ficámos pelos quartos, fruto de uma derrota por grandes penalidades frente ao Brasil, que acabaria por perder na final contra a Sérvia. Como foi essa experiência?

Foi muito boa. Tínhamos um grupo muito forte. Gostei de conhecer a Nova Zelândia porque tem uma cultura totalmente diferente da nossa.

Nesse grupo estavam jogadores como o Gelson, o André Silva e o Gonçalo Guedes, que este ano têm estado em destaque. Tem algo a dizer sobre isso?

Eles têm trabalhado muito bem, são muito bons jogadores. Fizeram um bom trabalho nesse mundial e estão a dar continuidade àquilo que demonstraram.

A tua geração tem bastante potencial achas que podemos vencer um mundial nos próximos anos?

Disso não tenho duvidas e acho que vamos estar preparados tanto a nível físico como mental para dar tudo.

Guardas boas amizades desse grupo?

Sem dúvida, dava me bem com todos, sobretudo com o João Vigário.

Como é que te defines enquanto jogador?

Sou ⁠⁠⁠rápido e agressivo. Ando muito à procura da bola. Penso ter uma boa capacidade defensiva, mas também gosto de fazer a equipa jogar.

Gostas mais de jogar a 6 ou a 8?

Tenho preferência pela posição 6, mas também gosto de jogar a 8.

 Qual é a tua referência na tua posição?

 O Yaya Touré. Gosto muito do futebol dele.

⁠⁠⁠Quais é que são os teus objectivos agora? Chegar a um clube maior na Holanda? Vir para Portugal?

 ⁠⁠Tenho vindo a trabalhar para dar passos em frente. Pode ser aqui na Holanda, em Portugal ou em outro lado.

Sucesso Janio. A equipa do Futebol Portugal deseja ouvir falar mais de ti no futuro. Boa sorte na tua carreira.

Obrigado. Sucesso para vocês também.

Aqui fica um vídeo com as suas ‘skills’:

 

⁠⁠⁠⁠

Comentar