Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / José Peseiro ouvido pelo Tribunal do Funchal

José Peseiro ouvido pelo Tribunal do Funchal

José PeseiroJosé Peseiro, treinador do Nacional entre 1999 e 2003, foi esta tarde ouvido pelo tribunal através de videoconferência, no âmbito de um processo que envolve dirigentes, ex-dirigentes e antigos futebolistas do Nacional. Entre as acusações estão crimes de fraude qualificada e branqueamento de capitais.

O processo remonta ao tempo do regresso dos insulares à Primeira Liga. Nessa altura, perante as dificuldades em contratar jogadores no Brasil, país onde as tributações sobre os vencimentos seriam inferiores às praticadas em Portugal, terá sido elaborado um esquema no qual foi criada uma sociedade “offshore”. Alegadamente, essa sociedade adquiria os direitos de utilização do nome e imagem dos jogadores, vendendo-os de seguida a uma sociedade com sede no Reino Unido, que, por sua vez, os venderia ao clube.

Neste alegado esquema, o Nacional pagaria à sociedade sedeada no Reino Unido “o valor total dos rendimentos respeitantes aos referidos contratos de utilização do nome e da imagem dos jogadores que, por sua vez, pagava à sociedade “offshore”, incumbindo-se esta última de pagar a cada um dos jogadores a quantia respeitante ao seu contrato”.

Nas declarações que prestou ao tribunal, José Peseiro disse que os termos do seu contrato foram negociados directamente com o presidente Rui Alves. Peseiro adiantou também que “quando o clube chegou às competições profissionais” foi acordado “um valor global”, que incluía uma importância que “correspondia ao direito de imagem”, explicando “não recordar o valor”.

Nas declarações os juízes, o antigo treinador dos insulares disse ainda que, este género de contratos “bipartidos” é prática comum noutros países. Peseiro deu o exemplo de clubes por onde passou, como Real Madrid, Panathinaikos ou Rapid Bucureste, com os assinou contratos em tudo idênticos ao que tinha com o Nacional.

O julgamento irá prosseguir durante nos próximos meses, com o colectivo de juízes a agendar audições para os próximos dias 29 de Julho e 27 de Agosto.

Comentar