Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / Liga BBVA: C. Ronaldo e Pepe escorregam em Sevilha

Liga BBVA: C. Ronaldo e Pepe escorregam em Sevilha

No jogo grande da 4ª jornada da Liga BBVA, o Real Madrid entrou muito pressionado pelo resultado do Barcelona. A equipa de José Mourinho começou a perder logo aos 2 minutos. O resultado não mais sofreu alterações. O Barcelona tem oito pontos de avanço sobre o Real Madrid.

Se o Barcelona vencera de forma confortável em Getafe, o Real Madrid sabia que tinha que transpirar muito para levar de vencida a turma do Sevilha, que, principalmente no seu estádio, é muito perigosa. As duas últimas vitórias do Real Madrid em Sevilha (ambas por 2-6) não podiam servir de exemplo para este desafio.

Trajado de verde, o campeão espanhol entrou em campo com o onze de gala. Não houve poupanças a pensar no encontro da Liga dos Campeões na próxima terça-feira. À imagem do que sucede habitualmente, Pepe e Cristiano Ronaldo foram titulares.

Logo no primeiro minuto de jogo, a dificuldade da partida aumentou. O Sevilha entrou a todo o gás e poderia ter marcado logo. Não foi no primeiro minuto, foi no segundo. Na sequência de um canto, Trochowski apareceu no coração da área sem marcação e “fuzilou” Casillas. Estava feito o 1-0.

Sempre muito apoiados pelos seus adeptos, os jogadores da casa tiveram uma conduta muito agressiva quer sobre a bola quer sobre os adversários. Numa dessas situações, houve um enorme burburinho no meio-campo do Sevilha. Gonzalo Higuaín esteve envolvido e teve uma atitude para com Navarro que era merecedora de cartão vermelho e que lhe poderá valer uma suspensão da Liga espanhola.

Toda esta emoção em apenas 10 minutos de jogo. Nessa altura, Cristiano Ronaldo, na cobrança de um livre direto, proporcionou uma boa intervenção a Palop.

O Real Madrid tentava pegar no jogo, mas os visitados eram sempre mais rápidos sobre o portador da bola e não deixavam a equipa de Mourinho sair para o seu ataque.

Aos 20 minutos, após passe de Özil, Higuaín teve uma boa oportunidade, mas disparou por cima. Apesar deste lance, foi sempre o Sevilha quem teve sinal mais no encontro. Os campeões não mostraram qualquer ligação no seu jogo.

Aos 37′, numa ação individual, Cristiano Ronaldo voltou a testar a atenção de Palop.

No arranque da segunda parte, Mourinho arriscou tudo e colocou Benzema e Modric nos lugares de Özil e Di María.

Logo aos 52 minutos, do meio da rua, Modric atirou ao poste da baliza de Palop. Apenas sete minutos depois, na sequência de um livre descaído no lado esquerdo, após uma má saída do guardião dos sevilhanos, Benzema consegue tocar a bola para a baliza deserta. Sergio Ramos, com a baliza escancarada, conseguiu cabecear por cima. A bola ainda tocou na barra.

Até final, o Real Madrid tentou sempre mais com o coração do que com a cabeça, mas nunca conseguiu exercer um domínio que obrigasse o adversário a recuar no terreno ou a cometer erros. Após cada passe falhado, era evidente o desespero na cara dos jogadores da equipa da capital espanhola.

A vitória premeia a grande intensidade imposta pela turma sevilhana, que, em alguns momentos, usou e abusou da agressividade. Contudo, teve sempre mais vontade na luta pela vitória.

Com esta derrota, o Real Madrid fica a oito pontos do rival Barcelona.
Neste momento, a tristeza em Madrid é algo evidente e não só em Cristiano Ronaldo.

Golo do jogo:


Sevilla 1-0 Real Madrid por jimbrasalonso

Comentar