Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / Liga NOS: os leões voltam para o continente mais longe do título

Liga NOS: os leões voltam para o continente mais longe do título

A segunda ronda do campeonato chegou mas nem assim o Sporting conseguiu dar a volta.

O Estádio dos Barreiros recebeu, este sábado, o jogo referente à 18ª jornada da Liga NOS. O histórico de confrontos jogava a favor do Sporting Clube de Portugal que conseguira vencer 65 vezes, num registo total de 92 confrontos. Os leões não confirmaram a história e voltaram a derrapar no campeonato, somando apenas um ponto para as contas da competição.

Pela equipa do Marítimo jogaram de início Charles, Patrick, Raul Silva, Maurício Antônio, Deyvison, Fransérgio, Erdem Sen, Éber Bessa, Edgar Costa, Dyego Souza e Ghazaryan. De camisola verde e branca, é de salientar a estreia na equipa principal de João Palhinha. Com ele entraram em jogo Rui Patrício, Schelotto, Marvin Zeegelaar, Coates, Paulo Oliveira, Adrien, Gelson, Bruno César, Bas Dost e Bryan Ruiz. A equipa de arbitragem foi liderada por João Pinheiro.

 

Haviam passado apenas 8’ de jogo e dos pés de Éber Bessa nasce o primeiro golo da partida. Em resposta, aos 23’, Bas Dost, de cabeça, repõe a igualdade no marcador. O Marítimo não tardou e, no último quarto de hora da primeira parte, Raul concretizou e marcou o seu 3º golo do campeonato.

Ao intervalo, o Marítimo vencia por 2-1 e os três golos haviam resultado de bolas paradas. Esta primeira parte foi marcada por enumeras faltas, cerca de uma dezena para cada uma das equipas. Aquando do regresso dos balneários, Jorge Jesus aposta em Alan Ruiz e retira Zeegelaar do jogo.

No início da segunda parte, o Marítimo continuava a gerar muitas situações de perigo. Aos 56’ Coates comete falta à entrada da área leonina, recebe amarelo, ficando impossibilitado de jogar no próximo fim-de-semana frente ao Paços de Ferreira. Diego Costa desperdiça o livre, atirando por cima da baliza.

Aos 60’ Gelson consegue conquistar a baliza do adversário e marca o 2º golo para o Sporting.

 

Chegada a hora das substituições, Campbell entra para o lugar de Bryan, William entra para o lugar de Palhinha, Patrick sai lesionado e entra Zainadine para o seu lugar. Aos 72’, Daniel Ramos aposta em Xavier para o lugar de Edgar Costa. Passados 8 minutos, Adrien dá as “boas vindas” ao colega da equipa adversária e faz falta sobre o número 50 do Marítimo, recebendo amarelo.

 

Aos 82’, a formação leonina consegue estruturar uma grande jogada e Alan Ruiz coloca a bola na baliza dos insolares mas vê o seu golo anulado por um, mal assinalado, fora de jogo. Já nos últimos minutos do tempo regulamentar, Éber Bessa, autor do primeiro golo do Marítimo sai e entra para o seu lugar Alex Soares. João Pinheiro concede 5 minutos de tempo extra mas nada acontece.

Os mais de 10 000 espectadores que se deslocaram ao Estádio dos Barreiros viram as suas equipas empatar por 2 bolas.

Terminado o jogo, Paulo Oliveira reconhece a dificuldade do campo que enfrentaram e não deixou de referir o fora de jogo mal assinado pelo árbitro. Jorge Jesus, reconhece que a sua equipa esteve bem, sem nunca esquecer o mérito da equipa adversária. Do lado dos insolares, Éber Bessa considera que este foi um resultado muito bom para o Marítimo.

Feitas as contas, o Sporting regressa a Alvalade na próxima jornada com 6 pontos de desvantagem face ao FC Porto que ganhou, hoje, frente ao Rio Ave. Amanhã, caso o Benfica vença frente ao Tondela, o Sporting ficará a 10 pontos da liderança.

 

Comentar