Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / Oitavos-de-final da UCL: o momento das decisões!

Oitavos-de-final da UCL: o momento das decisões!

Passada a fase de grupos da Liga dos Campeões, os dezasseis felizardos que chegaram a esta fase da competição procuram um lugar entre os oito melhores clubes da Europa. O sorteio trouxe-nos dois duelos complicados para as equipas que representam o nosso país e alguns jogos dignos de autênticas finais.

Recordemos, então, o sorteio:

  • Manchester City (ING) – Monaco (FRA)
  • Real Madrid (ESP) – Napoli (ITA)
  • Benfica (POR) – Borussia Dortmund (ALE)
  • Bayern de Munique (ALE) x Arsenal (ING)
  • Porto (POR) x Juventus (ITA)
  • Bayer Leverkusen (ALE) – Atlético de Madrid (ESP)
  • Paris Saint-Germain (FRA) – Barcelona (ESP)
  • Sevilla (ESP) – Leicester City (ING)

Os confrontos dos portugueses:

O internacional português Raphael Guerreiro confessou-se benfiquista na antevisão desta eliminatória

O Benfica vai enfrentar o actual vice-campeão alemão, Borussia Dortmund. É uma equipa que dispensa apresentações e tem sido uma presença assídua nas fases mais avançadas da Liga dos Campeões nos últimos anos. Na temporada 2012/2013 alcançou a final em Wembley, onde caiu aos pés do seu maior rival, Bayern Munique. Na temporada seguinte, ficou-se pelos quartos-de-final, sendo eliminado pela equipa que viria a ser campeã, o Real Madrid, num agregado de 3-2. Em 2014/2015 foram eliminados nos oitavos de final num agregado de 5-1 pelos italianos que haveriam de se tornar finalistas derrotados: Juventus. Na temporada passada não participaram na Liga dos Campeões depois de uma má época interna.

Actualmente, os amarelos de Dortmund ocupam o 4º lugar da Bundesliga, com menos 15 pontos que o líder Bayern. A equipa do Borussia venceu apenas três dos seus últimos oito jogos oficiais.

Em termos táticos, é uma equipa com uma mentalidade ofensiva (comprovada nos 40 golos marcados em 20 jornadas no campeonato), mas que tem sofrido muitos golos: 23 nas mesmas 20 partidas, sendo a pior defesa dos primeiros sete classificados da Bundesliga

Possível onze inicial do Borussia Dortmund

Como é perceptível, a equipa desmembra-se num 4-3-3 que em processo defensivo se alinha mais num 4-1-4-1, com os extremos a aproximarem-se mais do meio-campo. Com três homens muito rápidos na frente (há ainda, entre outros, Pulisic e Schurrle nas alternativas), o Borussia não é uma equipa que prima pela posse de bola. Sempre que a recupera tenta partir rapidamente para o ataque. O Benfica precisa de ter cuidados redobrados com as duas super-estrelas da equipa: Reus e Aubameyang. O avançado interior alemão é um dos melhores jogadores do mundo na sua posição, sendo exímio tanto em terrenos interiores como próximo da linha. Aubameyang é um dos melhores avançados do mundo e um dos que apresenta características mais próprias. Alia ao seu instinto matador uma velocidade fora do normal, sendo até considerado como o jogador mais rápido do planeta por alguns adeptos. O Benfica terá que aproveitar as perdas de bola no meio campo e partir rápido para o ataque, uma vez que a defesa do Dortmund é muitas vezes apanhada descompensada.

Alex Sandro vai regressar ao Dragão nesta eliminatória

Ao FC Porto foi sorteado a já “crónica” campeã italiana, Juventus. Na época passada, a Vecchia Signora celebrou o pentacampeonato e encontra-se a caminho do hexa, já que é líder com mais quatro pontos que a Roma e com um jogo de atraso. Esta época, os biaconeri somam apenas cinco derrotas em todas as competições e todas fora de casa. No seu reduto, a Juventus não perde desde Agosto de 2015, quando foi derrotada pela Udinese. Na Fase de Grupos somou quatro vitórias e dois empates (um contra o Lyon e outro contra o Sevilla). Os italianos já venceram a competição por duas vezes e alcançaram a final em 2014/2015, onde acabaram por perder frente ao Barcelona.

Na Serie A, a “Juve” soma 20 vitórias e quatro derrotas, mas o registo mais impressionante são os 16 golos sofridos, menos de um por jogo. No processo ofensivo, a equipa de Turim marca mais de dois golos por jogo, somando 49 em 24 partidas. O Porto terá de capitalizar na primeira mão se quiser sonhar com o apuramento uma vez que a Juventus sofreu 10 dos 16 golos fora de portas.

A Juventus apresenta imensas soluções táticas, mas nas últimas partidas tem apresentado um registo em que entra com três jogadores com a mira claramente focada na baliza. No entanto, nos jogos fora, costuma jogar com três centrais, dependente do poderio ofensivo do adversário. Contra o FC Porto, é de esperar que utilize este sistema na primeira mão.

Possível onze da Juventus

Num 5-3-2 que em processo ofensivo dá liberdade de subida a Alex Sandro e Lichtsteiner, Higuain e Dybala serão uma dor de cabeça para a defensiva portista. Higuain soma já 15 tiros certeiros na Serie A, enquanto Dybala soma outros 5. Pjanic, um exímio batedor de bolas paradas, poderá também ser um homem a ter em conta para desbloquear a partida, ele que já conta com cinco golos no campeonato. O trio defensivo é talvez o mais seguro da Europa, e com o experiente Buffon entre os postes, André Silva e companhia não vão ter tarefa fácil. Nuno Espírito Santo irá precisar de muita arte e engenho para abrir brechas no sistema defensivo dos italianos e para conter os pontas-de-lança argentinos.

Jogos em destaque:

Os jogos “cabeça de cartaz” terão de ser o Arsenal – Bayern Munique e o PSG – Barcelona. Numa segunda linha, aparecem encontros interessantes, como o Real Madrid – Nápoles ou Manchester City – Mónaco. Na teoria, o Atlético de Madrid terá todas as condições para eliminar o Bayer Leverkusen e o Sevilla tem de ser considerado favorito no jogo contra os campeões ingleses, Leicester.

Previsões de apurados:

  • Manchester City – Os Ingleses vão enfrentar a equipa de Leonardo Jardim que se encontra em grande forma, mas o coletivo inglês é mais forte e mais experiente que os monegascos. O Mónaco, no entanto, poderá utilizar a segunda mão em casa para dar uma reviravolta se conseguir sair com um resultado aceitável do Etihad.
  • Real Madrid – Os campeões em título quererão renová-lo e irão enfrentar um Nápoles que tem estado a bom nível na Serie A e que venceu o grupo do Benfica. No entanto, Cristiano Ronaldo e companhia deverão conseguir ultrapassar os italianos com relativa facilidade se forem eficazes na primeira mão, em Madrid.
  • Borussia Dortmund – Um dos jogos de maior dificuldade de previsão nesta eliminatória. Em termos de capacidade individual e coletiva, o Borussia é superior ao Benfica. No entanto, os alemães não têm estado na melhor forma e um Benfica forte em Lisboa pode segurar a vantagem na Alemanha. Na Fase de Grupos, apesar de ter vencido os dois jogos, o Borussia não convenceu frente ao Sporting.
  • Bayern de Munique – O Arsenal tem tido muito azar nos sorteios da UCL dos últimos anos, apanhando sempre Bayern ou Barcelona nesta fase. O Bayern está em grande forma e parte como favorito para esta eliminatória. No entanto, a deslocação ao Emirates não vai ser fácil para a turma de Munique e terão de levar uma vitória confortável da primeira mão para evitarem uma surpresa.
  • Juventus – Os Italianos são um dos coletivos mais fortes da Europa e, apesar do Porto parecer melhorar a cada jogo que passa, não terá talvez a maturidade suficiente para bater uma equipa com tanta qualidade e tanta experiência. Apenas uma vitória estrondosa na primeira mão ou o jogo de uma vida em Turim poderão levar o Porto aos quartos de final da prova. Mas surpresas acontecem todos os anos…
  • Atlético de Madrid – Apesar do Atlético não estar a ter uma temporada de sonho, o Leverkusen consegue transformar a sua num pesadelo. Conseguiram a qualificação para esta fase, mas os alemães seguem no 9º lugar da Bundesliga e venceram apenas sete partidas esta temporada para o campeonato. O Atlético, se não se apresentar em má forma, deverá ultrapassar os alemães.
  • Barcelona – O PSG vai ter uma eliminatória muito complicada contra, quiçá, a equipa com maior qualidade individual da Europa. Os catalães têm um histórico recente francamente positivo contra os franceses e não será tarefa fácil para os seus defesas segurar o tiro MSN.
  • Sevilla – O Sevilla tem sido a equipa sensação da Liga Espanhola. Seguem no terceiro posto com os mesmo pontos que o segundo, o Barcelona, que foi a única equipa a conseguir bater os andaluzes dentro de portas no campeonato. O Leicester não tem vindo a ter uma temporada famosa na Premier League, mas com Ranieiri nunca se sabe. Vai ser certamente uma eliminatória interessante.

As equipas portuguesas parecem ter vida muito difícil nesta eliminatória, talvez com o FC Porto numa situação ligeiramente mais complicada que a do Benfica. A magia da Liga dos Campeões está de volta e estamos todos a torcer pelas equipas portuguesas.

Comentar