Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / Por França, Matuidi é comparado a… Herrera

Por França, Matuidi é comparado a… Herrera

herrera

Sem ser, desde a sua chegada em 2013, um jogador especialmente consensual junto da massa adepta do F.C. Porto, Hector Herrera parece, pelo menos internacionalmente, muito bem cotado.

Atente-se, para o caso, no exemplo do conceituadíssimo L’Équipe, que na sua edição de hoje se propõe a algo aparentemente complexo: encontrar os jogadores que, na actualidade, mais se assemelham a Blaise Matuidi, figura-central de um Paris Saint-Germain que hoje inicia a sua campanha na Liga dos Campeões.

Talvez desafiado pelas escolhas de Jean-Marc Furlan, treinador de Matuidi no Troyes, que compara o antigo pupilo a Jean Tigana, ou do próprio internacional francês, que admite ter em Makélélé a sua mais forte referência, o famoso jornal gaulês decidiu compilar os nomes que no futebol actual mais características partilham com um dos esteios do meio-campo do PSG. E, claro, Herrera, por muito discutido e apontado que seja para os lados do Dragão, é um dos escolhidos.

O mexicano é mesmo tido pela publicação como uma potencial “fonte de inspiração” para Matuidi. Considerado um “box-to-box clássico”, o jogador que o F.C. Porto trouxe há dois anos é, para o L’Équipe, não só alguém “capaz de travar ataques adversários, soltar passes decisivos e de marcar golos”, como um jogador “com mais técnica” que o francês.

Lembrando a tendência do F.C. Porto para descobrir e fazer desabrochar jovens talentos, o jornal perpassa parte do percurso de Herrera, focando a “explosão” conhecida na época passada, quer na Liga Portuguesa, quer na Liga dos Campeões, “depois de um ano de adaptação”, ou o facto de o centro-americano ter sido eleito melhor jogador do Torneio de Toulon, em 2012.

No mais, saiba-se a título de curiosidade, que Jordan Henderson e Ramires – atleta que Matuidi admitiu seguir desde os tempos do agora jogador do Chelsea, pelo Benfica – foram as restantes figuras comparativas apontadas.

 

Comentar