Register  /  Login

O Blog do Futebol em Portugal

Futebol / SL. Benfica 2 – SC Braga 2

SL. Benfica 2 – SC Braga 2

Benfica e Sporting de Braga empataram a duas bolas no encontro da primeira jornada da Liga Zon Sagres.

Jorge Jesus manteve a sua aposta em colocar Melgarejo a defesa esquerdo e foi por esse lado que o Sporting de Braga marcou os dois golos na Luz. O jogador paraguaio marcou na própria baliza o golo do empate dos minhotos aos 54 minutos, cinco minutos depois do Benfica se adiantar no marcador através de Salvio, estando ligado ao segundo golo dos bracarenses, “despachou” mal a bola, Alan recebe e encontra Mossoró isolado e em posição legal que dribla o guarda redes “encarnado” e coloca os bracarenses na frente do marcador, à passagem do minuto 62.

O Benfica chegou à igualdade com que terminaria o encontro, aos 73 minutos, através de uma grande penalidade convertida por Óscar Cardozo. Livre marcado por Aimar para a grande área da defesa do Braga, Luisão salta com Custódio, o capitão do Benfica toca ligeiramente na bola que encontra a mão de Custódio. Artur Soares Dias não terá visto o lance, tendo sido informado pelo seu fiscal de linha. Existe toque da bola com a mão de Custódio, intencional ou não, é bem assinalada a grande penalidade, mas o árbitro mostra o cartão amarelo a Douglão que já tinha sido punido com cartão amarelo minutos antes e, consequentemente foi expulso do jogo. Erro de arbitragem grave, uma vez que deixou o Sp. Braga com menos um elemento nos últimos 20 minutos, obrigando Peseiro a colocar Nuno André Coelho na defesa, saindo Hugo Viana.

O Benfica não foi capaz de alterar o resultado até final da partida, resultado justo pelo que ambas as equipas fizeram durante o encontro.

O Sp. de Braga esteve bem durante toda a partida, com jogadas bem construidas, colocou à prova Artur Moraes, tendo sido “obrigado” a recuar nos últimos 20 minutos, após a (má) expulsão de Douglão.

O Benfica teve o seu ponto fraco em Melgarejo, o improvisado defesa esquerdo que Jorge Jesus tem insistido, o auto golo é sempre uma infelicidade para o jogador, mas foi notório a falta de rotina como defesa, o cabeceamento foi “à ponta de lance”, no outro lance, tenta aliviar a bola de qualquer forma, de costas e tem outra “infelicidade” da bola ir ter com Alan que assiste Mossoró para o segundo golo dos minhotos.

Mas faltou meio campo aos encarnados, Aimar entrou aos 70 minutos, faltou um jogador que tomasse “as rédeas” do jogo, Salvio foi o melhor dos lisboetas, marcou o primeiro golo do encontro no início da segunda parte. Bruno César desmarca Rodrigo pela esquerda, o espanhol cruza para a grande área para Cardozo, Douglão corta a bola que ressalta no braço de Cardozo, desviando a trajetória para Salvio que inaugura o marcador. Lance irregular por mão de Óscar Cardozo, conforme referiu José Peseiro no final da partida.

O resultado final de 2-2 mostrou um Sp. Braga com personalidade, com bom posicionamento em campo e pronto para o jogo da Champions League, o Benfica terá de mostrar mais, mantendo-se a questão do defesa esquerdo, tão ingrata para Jorge Jesus.

O Benfica mantém a “tradição” de não vencer o primeiro jogo pela oitava vez consecutiva. A título de curiosidade, refira-se que da parte dos encarnados não houve jogadores portugueses, os únicos portugueses não sairam do banco de suplentes, Paulo Lopes, Miguel Vitor e Carlos Martins.

Comentar